Os primeiros 100 subscritores da Petição

Subscritores da petição

PRIMEIROS SUBSCRITORES:

Adelino Pinto (Diretor da Escola Sec. Alves Martins, Viseu),
Albino Almeida (Presidente da AM de Gaia e expresidente da CONFAP),
Almerindo Janela Afonso (Docente e Investigador da Universidade do Minho),
Álvaro Almeida Santos (Diretor da Escola Sec. de Valadares),
Amândio Azevedo (Diretor do AE de Idães, Felgueiras),
Ana Avoila (Coord. da Federação da Função Pública),
Ana Benavente (Docente e Investigadora),
Ana Mafalda Pernão (Diretora da Escola de Música do Conservatório Nacional),
Ana Sesudo (Presidente da Associação Portuguesa de Deficientes),
Aníbal José Mendes (Diretor do AE Frei Heitor Pinto, Covilhã),
Aníbal Pires (Deputado do PCP/Açores),
António Borges Coelho (Historiador),
António Capelo (Ator, Diretor da Academia Contemporânea de Espetáculo e Diretor Artístico do Teatro do Bolhão),
António Teodoro (Professor Universitário, Investigador, ex Secretário Geral da FENPROF),
Augusto Flor (Antropólogo, Presidente da Confederação Portuguesa das Coletividades),
Augusto Nogueira (Diretor da Escola Secundária D. Dinis, Coimbra),
Batista Bastos (Jornalista e…

View original post mais 693 palavras

Exemplo em C# WPF “Button com imagem””

semaforoBotao

Contém:

  • Como criar um botão com imagem.
  • O controlo “Button” funciona como um contentor.

Destaque:

<Button x:Name="myButton" VerticalAlignment="Top" HorizontalAlignment="Center" Grid.Row="0" Grid.Column="0" Click="Button_Click">
    <StackPanel Orientation="Horizontal" Margin="5" >
        <TextBlock VerticalAlignment="Center" Margin="5">Mudar para ... </TextBlock>
        <Image x:Name="semaforoApos" Source = "{StaticResource semaforoAposAmarelo}" />
    </StackPanel>
</Button>

Descarregar exemplo:exemploSemaforoBotao.zip

Exemplo C++ – Comparar duas datas que se encontram armazenadas numa estrutura

 

#include <iostream>
#include <iomanip>
#include <sstream>
#include <string>
using namespace std;
struct mydata
{
    int ano, mes, dia;
    string aaaammdd;
};
int main()
{
    mydata d1, d2;
    ostringstream c1, c2;

    //Definir a primeira data
    d1.ano = 1970;
    d1.mes = 1;
    d1.dia = 9;
    c1 << fixed << setfill('0') << setw(4) << d1.ano << setw(2) << d1.mes << setw(2) << d1.dia;
    d1.aaaammdd = c1.str();
    cout << d1.aaaammdd << endl;

    //Definir a segunda data
    d2.ano = 2015;
    d2.mes = 10;
    d2.dia = 12;
    c2.clear();
    c2 << fixed << setfill('0') << setw(4) << d2.ano << setw(2) << d2.mes << setw(2) << d2.dia;
    d2.aaaammdd = c2.str();
    cout << d2.aaaammdd << endl;

    // Comparar as datas = comparar inteiros :)
    if(d1.aaaammdd < d2.aaaammdd)
        cout << d1.aaaammdd;
    else
        cout << d2.aaaammdd;
    cout << endl;

    return 0;
}

 

Grub 2 – Set the GRUB timeout (alterar o timeout do GRUB)

eng

#1 – Edit GRUB default settings file

#nano /etc/default/grub

#2 – Look for this line

GRUB_TIMEOUT=60

#3 – Choose time in seconds

Replace 60 in the example above with the desired value

#4 – Save the file (/etc/default/grub)

If using nano press:

CRTL + O

ENTER

CTRL + X

#5 – Update the grub scripts

#update-grub

pt

#1 – Editaro ficheiro de configurações por defeito do GRUB

#nano /etc/default/grub

#2 – Procurar esta linha

GRUB_TIMEOUT=60

#3 – Selecionar um intervalo de tempo em segundos

Substituir 60, no exemplo acima,  pelo velor desejado

#4 – Guardar o ficheiro (/etc/default/grub)

Se optaram pelo nano pressionar:

CRTL + O

ENTER

CTRL + X

#5 – Executar os scripts de configuração do grub

#update-grub

A nossa privacidade online! Estaremos a ser responsáveis?

Este é um tema que tem orientados as minhas reflexões ao longo desta semana.

Tudo começou com a sugestão do meu Browser preferido, o Mozilla Firefox, e as recentes chamadas de atenção para o tema da privacidade.

O próximo passo foi a instalação do Lightbeam for Firefox, que me deixou pasmado quanto à questão “First Party Data vs Third Party Data“.

A título de exemplo, reparem nas associações que ocorrem durante um sessão que consiste em:

  • Aceder ao google e fazer uma pesquisa;
  • Aceder ao email e clicar num daqueles convites para aceder ao facebook;
  • Fazer login no booking.com e procurar um hotel para passar um fim-de-semana com a família.

Eis a teis de associações que foram feitas às nossas custas:

lightbeamNão será pois de espantar que, daqui a nada, comecem a surgir sugestões de locais para férias no nosso email, no facebook, ou noutra rede qualquer!

Mas a questão central é esta.

Até que ponto está preocupado com a sua privacidade?

Deixo uma sugestão no formato “TED” para refletirmos.

Como recuperar todas as mensagens enviadas “acidentalmente” para a pasta lixo(trash) do GMAIL?

A história é muito simples.
Estava a brincar aos filtros no GMail e enviei 12736 mensagens para o lixo!
Numa primeira abordagem, pensei que tinha que selecionar página a página, o que ao 50 de cada vez, me iria durar a noite toda!
E foi aí que reparei …

gmailRecoverFromTrash
Quando selecionamos todas as mensagens e da página visível (ver 1), surge a opção para selecionar todas (ver 2).
Uff … desta vez safei-me :)