Escolas defendem o ensino de linguagem de programação

O meu gosto pela programação remonta ao tempo de ZX-Spectrum! Recordo como me entretia entre as misteriosas linhas da linguagem BASIC, que agora reconheço, tanto me ensinaram a estruturar e organizar os meus raciocícios.

Esta é uma das razões que me levam a questionar, porque razão, e passados todos estes anos, ainda não se faz uma aproveitamento mais pedagógico desta área disciplinar.

Inclusivamente, já cheguei a resumir um texto, relativamente extenso, que suporta esta minha convicção (ler aqui).

Deixo um vídeo e um link que encontrei para reflexão.

http://olhardigital.uol.com.br/jovem/digital_news/noticias/escolas-defendem-ensino-de-programacao-a-criancas-e-adolescentes

Anúncios

O caráter formativo da crise na adoção de software aberto nos sistemas do Estado

A minha leitura de fim de semana foi um pouco chata, pois ler o Diário da República não é uma atividade que se possa considerar divertida.

Falaram-me na Resolução do Conselho de Ministros n.º 12/2012 de 7 de fevereiro, e lá fui ver de que se tratava afinal.

Digamos que o governo diz que vai poupar até 500 milhões de euros à custa da implementação de um plano global de racionalização e redução dos custos da
Administração Pública.

O documento está organizado em torno de cinco eixo e das respetivas vinte e cinco medidas que conduzem à sua implementação.

Entre outras que também considerei interesantes, embora sempre se tratasse de uma “verdade de La Palisse”, a medida 21 pode finalmente ser um indicador de que brevemente, os hábitos de utilização de software nas escolas vão ter que mudar:

8.1 — Medida 21: Adoção de software aberto nos sistemas de informação do Estado
Promover a utilização de software aberto nos sistemas de informação da AP sempre que a maturidade e o custo sejam favoráveis.”

Será desta?

Apoio técnico da ZON

Hoje o assunto é mais leve, pois acabei de fazer mais um telefonema engraçado para o apoio técnico da ZON.

A certa altura diz a menina:

– Qual é o seu browser? IE, Firefox ou Chrome?

E eu, perante a ausência da opção que me interessava respondi:

– Bem. Eu uso Linux, por isso penso que a resposta correta será o equivalente ao Firefox.

Silêncio seguido de:

– Mas o que quer dizer com equivalente?

E eu respondo:

– Como o meu SO é Linux não uso o Firefox mas o Iceweasel.

Conclusão:

– Lamento mas não prestamos apoio blá, blá …

É giro não é?

Não me recordo de as operadores, no contrato que assinamos, pedirem para indicar o SO ou o Browser!

Não acham isto ridículo?

O discurso do Presidente Obama sobre o “Regresso às Aulas”

Aos meus alunos,

No entanto, a verdade é que nem os professores e os pais mais dedicados, nem as melhores escolas do mundo são capazes do que quer que seja se vocês não assumirem as vossas responsabilidades. Se vocês não forem às aulas, não prestarem atenção a esses professores, aos vossos avós e aos outros adultos e não trabalharem duramente, como terão de fazer se quiserem ser bem sucedidos.

Ler mais …