GNU coding standards

Quando se escreve um programa numa qualquer linguagem de programação, um dos aspectos fundamentais é seleccionar um estilo de programação que facilite a leitura do código.

Como cada pessoa possui características muitos distintas, acaba por optar por um determinado estilo de programação. Este pode ser considerado um aspecto positivo excepto se pensarmos por exemplo num trabalho em equipa.

O Manel utiliza o estilo A, a Maria o estilo B e a Joana, porque aprendeu a programar com os dois primeiros, utiliza uma espécie de fusão destes dois estilos.

O resultado final acarreta necessariamente um esforço suplementar para perceber a lógica do código, o que pode diminuir o rendimento do trabalho.

Como se resolvem estes tipos de problemas?

Criam-se ou utilizam-se standards.

O que deixo como proposta de leitura é o “GNU coding standars“, escrito por Richard Stallman.

Quando tiver tempo faço um resumo :)

Provavelmente vou acabar a usar o emacs por causa deste post!

E já agora mostro um vídeo deste grande senhor, para quem ainda não viu.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s